Notícias/  Política

Branca faz apelo e pede que mulheres não emprestem nome para manobra partidária

Da Redação - Anderson Hentges

11/07/18 às 14:35 / Atualizada: 11/07/18 às 14:37

Imprimir Enviar para um amigo
Branca faz apelo e pede que mulheres não emprestem nome para manobra partidária

Vereadora Professora Branca (PR)

Foto: Dieny Vieira

Prestes a oficializar sua pré-candidatura como deputada estadual pelo Partido Republicano (PR), nas eleições de 2018, a vereadora por Sinop Professora Branca faz um apelo às mulheres que pretendem entrar na política para que não emprestem seus nomes apenas para que um partido possa cumprir cota.

Branca defende as mulheres e garante que o sexo feminino tem muito o que mostrar politicamente e que ainda há muitos tabus para serem quebrados. A lei em vigor atualmente prevê que pelo menos 30% dos candidatos devem ser do sexo feminino. "Não podemos mais servir de escada para outras pessoas, principalmente para homens que não acreditam em nossa capacidade", assegura.

Sua fala está relacionada a repercussão da suposta fraude na campanha de 2016 das coligações “Amor por Sinop I”, formada por MDB, PR, PB e PV e “Amor por Sinop II”, formada pelo PR, PMN e PMB, para cumprir a cota de 30% das vagas destinadas às mulheres.

Neste sentido os vereadores eleitos, inclusive Branca, podem ter o mandato cassado. As representações contra cada coligação já estão em fase de recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e, conforme parecer do Minsitério Público Estadual (MPE), ficou confirmada a fraude eleitoral por meio de duas candidaturas apontadas como “laranjas”.

Contudo Branca acredita que o PR tem uma defesa para apresentar e as duas mulheres que se candidataram e são as supostas "laranjas" saíram por livre vontade. "Não posso acreditar que ainda se use mulheres como meio de manobra para atingir o índice eleitoral".
Imprimir Enviar para um amigo

0  comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Nova Edição. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Nova Edição poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
 
Sitevip Internet