Notícias/  Variedades

Com investimento de R$2,7 bi, “Internet Para Todos” irá oferecer preços reduzidos

Da Redação - Anderson Hentges

09/02/18 às 11:10 / Atualizada: 09/02/18 às 11:28

Imprimir Enviar para um amigo
Com investimento de R$2,7 bi, “Internet Para Todos” irá oferecer preços reduzidos

Vice-governador Carlos Fávaro durante reunião com prefeita Rosana Martinelli em Sinop

Foto: Anderson Hentges

Com um investimento de R$2,7 bilhões, o projeto “Internet Para Todos” que será implantado no Brasil, irá beneficiar a população com conexão banda larga, e com isso, pagarão um preço mais reduzido se comparado ao que é oferecido atualmente pelo mercado.

Mato Grosso é o primeiro estado do Centro-Oeste a receber o projeto, que é realizado por meio de uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Ministério da Defesa.

Um satélite brasileiro construído por franceses foi lançado no espaço na Guiana Francesa em maio de 2017. Este é o primeiro equipamento de propriedade do Brasil visto que até então são locados satélites estrangeiros para este tipo de atividade.
 
O equipamento tem capacidade para cobrir todo o território brasileiro e conforme o vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que esteve em Sinop, nesta sexta-feira (9) para anunciar o programa, a capacidade de entrega da conexão é duas vezes maior do que a existente no país atualmente. “Traz qualidade na internet e preço mais acessível, mas não tira o trabalho dos operadores locais”.
 
Os primeiros moradores a receberem a internet em suas casas são aqueles que residem na zona rural, como na Gleba Mercedes, por exemplo. “Não dá para imaginar que um empresário que quer se estabelecer lá fique impossibilitado de competitividade no mercado pela falta de internet”, argumenta Fávaro.
 
Os municípios de Mato Grosso já foram cadastrados, mas para que a efetivação  ocorra, as prefeituras terão que garantir infraestrutura básica para a instalação dos equipamentos de conexão e as Câmaras precisarão aprovar um Projeto de Lei (PL), que dispensa a cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS), para a empresa que fará a distribuição do sinal.
 
Sobre isso, a prefeita Rosana Martinelli (PR), garantiu que após o carnaval estará encaminhando ao Legislativo o PL pedindo a dispensa do pagamento do tributo à empresa. “Nós queremos ser umas das primeiras cidades a ser beneficiadas”.
 
Mesmo com a divulgação do avanço na conexão da internet, o vice-governador afirmou que a qualidade do sinal não será excelente. Ele exemplificou que nos Estados Unidos a população anda pelas rodovias e o sinal é perfeito, contudo, garante que no Brasil não será assim. “Não vamos ter uma internet 100% de qualidade em todos os lugares. Aqui no Brasil ainda não será dessa forma”, disse.
 
Não foi estipulado um prazo para que o município faça a adesão deste sistema, Carlos explicou que é necessário que o Executivo municipal escolha o local onde a antena será instalada, garanta a segurança desse local, e isente os tributos, após isso o governo Federal irá disponibilizar a antena de forma gratuita. “Aí pode começar a ser feita a instalação”, conclui.
 
Imprimir Enviar para um amigo

0  comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Nova Edição. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Nova Edição poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
 
Sitevip Internet