Notícias/  Cidades

Sem UTI pediátrica, criança de 3 anos morre na UPA

Da redação - Anderson Hentges

12/01/18 às 16:13 / Atualizada: 12/01/18 às 18:38

Imprimir Enviar para um amigo
Sem UTI pediátrica, criança de 3 anos morre na UPA

Criança deu entrada na UPA na noite de quarta-feira (10), com convulsões

Foto: Reprodução

Uma criança de apenas 3 anos identificada como L.B.A.D, morreu na UPA de Sinop, por volta das 11h30 desta sexta-feira (12). Ela teria dado entrada na unidade ainda na noite de quarta-feira (10), com convulsão e cerca de 40º de febre.

Conforme apurado pelo Nova Edição, a menina nasceu com paralisia cerebral e periodicamente sofre com as convulsões. Foi solicitada à secretaria de Estado e Saúde (Ses), uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, visto que o hospital Regional conta com 10 UTI's, no entanto estão fechadas, porém o pedido não foi atendido.

Durante o período que ficou na UPA, o estado de saúde da menina piorou. Ela teve agravamento do quadro infeccioso com pneumonia e as crises convulsivas  aconteceram em pequenos intervalos.

Por volta das 7h da manhã desta sexta-feira, a criança sofreu a primeira parada cardiorespiratória. Ela foi reanimada e entubada, contudo ela sofreu rebaixamento dos sinais vitais e teve outras sete paradas. Às 11h30 ela sofreu a nona parada e não resistiu.

O Nova Edição entrou em contato com a Ses para obter uma resposta sobre o motivo da menina não ser transferida para uma UTI, porém até a publicação não obteve retorno.

Às 18h23 Ses se manifesta

Por meio de nota a Ses informou que na quinta-feira às 12h53 foi solicitado via regulação à transferência de Laura para tratamento de doença respiratória com pedido de UTI e que tomou todas as providências cabíveis, inclusive colocando um transporte aéreo (UTI aérea) para a transferência.

A secretaria alegou também que por diversas vezes o médico regulador tentou entrar em contato com a assistência da menina para atualizar seu quadro clínico e verificar se havia condições de ela ser transportada pela UTI aérea. Em nenhum momento das tentativas houve uma resposta. E a Regulação Estadual continua até agora sem nenhuma informação, ou seja, não foi comunicada que houve o óbito da paciente.

Às 18h36 prefeitura se manifesta
 
A Secretaria Municipal de Saúde de Sinop também emitiu nota e afirmou que as equipes que atenderam a criança, na UPA, realizaram todos os procedimentos possíveis, já que se trata de uma unidade de pronto atendimento e não hospital. 

A secretaria repassou ainda que, até o início da tarde desta sexta-feira (12), não houve retorno, via e-mail, por parte da Ses sobre a regulação de uma UTI para a criança e a informação repassada aos médicos que atenderam a criança, via telefone, é de que o Estado não teria vaga de UTI para a Criança.
 
Imprimir Enviar para um amigo

0  comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Nova Edição. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Nova Edição poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
 
Sitevip Internet