Notícias/  Política

Eder nega ter mudado depoimento em troca de R$ 6 milhões de Blairo e Silval

Rd news

12/08/17 às 14:44

Imprimir Enviar para um amigo
Eder nega ter mudado depoimento em troca de R$ 6 milhões de Blairo e Silval

Ex-secretário de Estado Eder Moraes em um dos depoimentos na AL

Foto: Gilberto Leite

O ex-secretário de Estado Eder Moares afirmou ao Jornal Folha de São Paulo nesta sexta (11) que não recebeu propina para mudar versão sobre suposta compra de cadeira no Tribunal de Contas em depoimento prestado ao Ministério Público Estadual (MPE) em março de 2014. Da mesma forma negou ter cobrado R$ 12 milhões para mudar o conteúdo das declarações, além de chamar Silval Barbosa (PMDB) de mentiroso.

"Nunca recebi nenhum tipo de questionamento oficial sobre este assunto e nunca fui intimado pela Justiça para falar sobre isso. O ex-governador Silval Barbosa está faltando com a verdade", disse Eder à Folha.

Conforme a delação “monstruosa” - como classificou o ministro do STF Luiz Fux - Blairo Maggi (hoje ministro da Agricultura) e Silval pediram um desconto e o valor da chantagem foi reduzido para R$ 6 milhões.

Deste total, R$ 3 milhões teriam sido repassados por Blairo por intermédio do empresário Gustavo Capilé. Os outros R$ 3 milhões teriam sido pagos por Silval através do ex-chefe de gabinete Silvio Corrêa, que repassou parte em dinheiro e quitou uma dívida no valor de R$ 800 mil.

No entanto, Eder explana que fora proibido de manter contado, depois de preso na operação Ararath, com qualquer envolvido e com o ex-governador Blairo Maggi (PP), com quem não fala desde 2014. 

Diz ainda que o acordo feito era de que Eder seria o indicado para o TCE se a vaga fosse de indicação do Poder Executivo. Lembra que Blairo saiu em 2010 para disputar o Senado e a vaga não surgiu, nada aconteceu. “Então não tem o que se falar de compra de vagas", diz Eder.

Sobre o depoimento que sofreu mudanças, Eder esclarece que o MPE o enganou. "O promotor Mauro Zaque disse que só aceitaria o meu depoimento se ele indicasse o advogado. E isso não pode. Mas eu estava abalado emocionalmente", afirma.

 entrou em contato com Eder Moraes, mas ele, sob ordem de advogados, não vai mais falar com a imprensa sobre o assunto.
Imprimir Enviar para um amigo

0  comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Nova Edição. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Nova Edição poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet