Artigos / Emerson Ribeiro

O homem que não precisava roubar

19/04/17 às 08:17

Imprimir Enviar para um amigo
Quando emergiu de surpresa, do quase anonimato, candidato a Governador, o povo do Mato-Grosso sentenciava: "Esse não precisa roubar!". Doce e efêmera esperança do eleitor, já então  cansado de eleger ratos.

Esperava-se que o aclamado rei da soja, muito rico, não iria perder tempo roubando o Estado, tal foi o slogan dogmático inventado pelo próprio povo. Parecia ter sido descoberta uma fórmula contra a corrupção: eleger homens ricos. Acontece que a insólita e meteórica ascensão à posição de maior produtor de soja do mundo já era uma nebulosa estorieta pra fazer boi dormir.

O Mato Grosso sempre foi economicamente e historicamente sem importância. Entretanto tendo dado à república dois presidentes eleitos pelo voto direto, todos os seus líderes políticos passaram a ser vistos e respeitados como imprevisíveis.

A manobra da divisão do Estado em 1977 com a instauração da figura dos Senadores Biônicos é uma amostra dessa temerária importância. Isso explica a incompreensível projeção nacional de nossas mediocridades. 

Para dolorosa decepção dos incautos o governo do homem que não precisava roubar foi um dos mais corruptos da história, só não superou seu fiel escudeiro e sucessor, que hoje mofa na cadeia. 
Emerson Ribeiro

Emerson Ribeiro

Emerson Ribeiro é cardiologista em Sinop e também é formado em Administração pela Unemat.
ver artigos

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Nova Edição. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Nova Edição poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
 
Sitevip Internet